Pedreira homenageou seus Soldados Constitucionalistasde 1932

Pedreira foi um dos últimos locais onde os Soldados Constitucionalistas se estabeleceram e montaram suas trincheiras. No Complexo Turístico do Morro do Cristo foram abertas trincheiras pelos soldados, entre eles os pedreirenses Arnaldo Rossi, Edu Rossi, Guilherme Filipini, Dr. Euclydes Nery Junior e Antonio Spagiari, que lutaram junto ao Batalhão 23 de Maio.

Na terça-feira, 9 de julho, feriado estadual, a Polícia Militar do Estado de São Paulo, em parceria com21º Núcleo de Correspondência Professor Arnaldo Rossi - MMDC Pedreira e Prefeitura Municipal, através de sua Secretaria de Educação, promoveram nas dependências do Morro do Cristo, a solenidade de entrega de certificados e premiação dos autores dos melhores desenhos referente ao “Projeto Revolução de 1932 na Escola”.

“O dia 9 de julho é feriado e lembra o movimento no Estado de São Paulo, onde muitos moradores não reconhecem a importância do período. E como se trata de uma história antiga, muitas coisas se perderam no tempo. Mas a Revolução de 32 é um dos mais importantes marcos de São Paulo. Na ocasião, tropas do Estado lutaram contra tropas de Minas Gerais, Rio de Janeiro e do Sul do País”, destacou na oportunidade o cabo da Polícia Militar e coordenador do projeto Marcos Ascêncio.

Estiveram presentes na solenidade o comandante da Polícia Militar de Pedreira Sargento Eleotério, vice-prefeito Fábio Polidoro, secretária de Educação Mariangela Rodrigues, secretário de Assistência e Desenvolvimento Social Alessandro Luis de Godoy (Mole), diretor de Operações do SAAE Nelson Cremasco, diretoras, coordenadoras, professoras e alunos das redes Municipal e Particular de Ensino. “Queremos agradecer o cabo da Polícia Militar Marcos Ascêncio e o coordenador do Núcleo de Correspondência Professor Arnaldo Rossi - MMDC Pedreira Walfrids Poloni, por realizarem este importante projeto junto aos alunos da Rede Municipal de Ensino”, enfatizou Mariangela Rodrigues, secretária municipal de Educação.

Para o vice-prefeito Fábio Polidoro, Pedreira mais uma vez da o exemplo e mantém viva a história da Revolução de 1932. “Parabéns a todos os envolvidos neste projeto, nossos cumprimentos também aos alunos pelos belíssimos trabalhos desenvolvidos e que aqui estiveram expostos”, concluiu Polidoro.

A organização premiou 5 alunos de cada unidade escolar participando e destes o destaque que estará recebendo como prêmio uma viagem ao Museu da Revolução de 32 em São Paulo.

O Diário Oficial de 19 de setembro de 1932, registrou que o tenente Carlos Berenhauser, chefe do serviço de Publicidade da 4ª Divisão de Infantaria, recebeu do Serviço de Publicidade da Imprensa Nacional, o telegrama que se segue, transcrito do Diário Oficial da União, de 19/09/1932.

“Itapira,16 – Urgente – O Estado  Maior da 4ª Divisão de Infantaria informa: na frente geral de Campinas o destacamento do coronel Dutra consolidou a conquista da localidade de Pedreira, a doze quilômetros a oeste de Amparo. Nos eixos da via férrea e da rodovia Mogi-Mirim –Campinas, o adversário que, na véspera, se retirara apressadamente para o sul do rio Camanducaia, não mais voltou, mantendo-se também inativo nos demais pontos da frente. Nos outros setores da 4ª Divisão nada houve de notável nas últimas vinte e quatro horas. Um avião inimigo bombardeou, ‘hontem’, Pedreira e Amparo, com fracos resultados. Nossos aviões de caça mandados em seu encalço não mais conseguiram encontrá-lo”.

 

DICOM – DEPARTAMENTO DE IMPRENSA E COMUNICAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PEDREIRA-SP

Compartilhar

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
Por Favor, aguarde...